sábado, 19 de junho de 2010

Um norte para mim...


Os dias passam e nem sei mais

Por onde ir, em quem confiar
A quem recorrer 
O que dizer
Neste mar sem fim


Quando acordo com este aperto
Fico certa do que não estou fazendo
e, sem saber o que não estou cumprindo,
Sigo assim


A tristeza de quem deve
Sem saber o quê,
sem saber a quem.


Já se passaram 32 anos
E eu ainda não sei:
O que queres de mim?
Por onde seguir?


Piedade, Senhor, que eu já não posso mais!
Correr sem ter por que
Seguir sem ter um norte.
ELOISA ROCIA

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, amiga, amigo...
Espero que tenha gostado do blog e que volte muitas vezes neste espaço!
Abraço!
Eloisa