sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Soneto para uma menininha...





Apenas por um cordão esta simbiose
Ligação tênue e transitória a nossa
Tão simples e complexa metamorfose
De uma indizível paz que me remoça

Minha alma sabe-se indigna de tal graça
Enquanto os teus olhos se fixam nos meus
No meu peito um coração que descompassa
Inquietude eterna ante a essência de Deus

Teus olhos me fisgaram do jeito mais cruel
Agora sei que já não há mais volta:  
Serei tua, para sempre tua escrava fiel

Este soneto que escrevo é pra te dizer,
Que tu és a melhor parte que há em mim, anjo meu
Sou sua mãe e estarei sempre aqui prá te acolher.

(ROCIA, Eloisa)

2 comentários:

Alessandra Ponga Rinaldo disse...

Elo que coisa mais linda adorei!!!!!!!!!bjs

Brenda disse...

Lindo <3

Postar um comentário

Olá, amiga, amigo...
Espero que tenha gostado do blog e que volte muitas vezes neste espaço!
Abraço!
Eloisa