sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

HISTÓRIA DE AMOR

Tantos planos ele tinha quando eles se conheceram.
Ela vendia sonhos e canções.
Ele contava contos, cantava cantos, por todos os cantos...
Ela tocava seu violão e nunca tinha dinheiro para o ônibus.
Ele andava de carro e usava um casaco que cheirava a gasolina.
Ela compunha sonetos e fazia as malas.
Ele gostava de leite.
Ela queria café expresso.
Ele ouvia Axé.
Ela ouvia Rock’n Roll.
Ele era Corinthians e ela São Paulo.
Ele era de sol e ela de lua.
Ele de praia e ela de neve.
Ele acreditava. Ela duvidava.
Ele jogava jogos eletrônicos e consertava computadores.
Ela pintava quadros e bordava toalhas.
Ele sujava tapetes.
Ela os tecia.
Ele explicava coisas sobre História e Geografia.
Ela calculava as cadeias de carbono de todas as coisas.
Ele gostava de branco e ela gostava de preto:
Eles amaram o cinza.
Ele era terno.
Ela o desenhava, todos os dias, pela manhã, em sua mente.
Ela precisava desta ternura prá sobreviver à sua própria acidez.

(Eloisa Rocia)

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, amiga, amigo...
Espero que tenha gostado do blog e que volte muitas vezes neste espaço!
Abraço!
Eloisa