domingo, 21 de fevereiro de 2010

Enternecendo

Sem tentar entender
Suspiro e espero
Qualquer hora
No alvorecer,
Esquecendo para lembrar
Olhando para não ver



Quisera não dormir
E acordar
Exercitar o pensamento
Atrofiar o desumano que há em mim
Tudo é nada
Espero pela eternidade
Que sei que existe
Em algum lugar
Dentro em mim.



Sofrer para aprender
A me compadecer
Adoecer para aprender
a ter misericórdia
Empobrecer
para a ser solidária



O espiritual me desperta o humano
Sei que tenho uma missão aqui
Se não puder fazer melhor
 a vida dos meus semelhantes,
Então terá sido
toda a minha vida
 em vão.



Eloisa Rocia

1 comentários:

JOSE LUIS CARVAJAL disse...

¡Qué hermosa oración! Le deseo una muy buena semana. Besos, de tu amigo, padre José Luis

Postar um comentário

Olá, amiga, amigo...
Espero que tenha gostado do blog e que volte muitas vezes neste espaço!
Abraço!
Eloisa